sábado, 23 de fevereiro de 2008

Histórinhas deprimentes II - Viatura de deficiente rebocada pela PSP para parque… sem acesso a deficientes.

No dia 21 de Fevereiro a minha viatura foi rebocada pela PSP, devido a estacionamento indevido (devo esclarecer que por inexistência de estacionamento para os carros dos moradores na Av do Brasil, entre o Campo Grande e a Av Rio de Janeiro, não tenho beneficiado do lugar reservado a que teria direito).
A viatura foi colocada no parque usado pela PSP, sito junto ao Estádio do Sporting. Quando me desci do táxi para aceder ao referido parque constatei que o único acesso era através de uma enorme escada que subi penosamente.
Quando decidiu actuar contra a minha viatura, devidamente identificada com o símbolo dos deficientes, a PSP poderia tê-la bloqueado deixando-a, no entanto, no local pois não estava a estorvar os peões uma vez que os passeios são larguíssimos, esperando-se há anos a obra prometida pela Junta de Freguesia do Campo Grande e CML de construir estacionamentos para os carros dos moradores. Mas não: rebocou-a, sem qualquer espécie de hesitação, para um parque … sem acesso a deficientes.
E se eu estivesse em cadeiras de rodas como ia buscar a viatura? Mais uma “histórinha deprimente” entre as muitas que afligem os deficientes.

Quando se esgotará a nossa paciência para esperar pelas vossas soluções, Srs Governantes?

Margarida Garrido

2 comentários:

João Couto Lopes disse...

Cara Amiga, Margarida Garrido.

Permita-me que a trate assim, tambem sou deficiente motor 88% incapacidade.

Cara Amiga, sem duvida que é deprimente, as autoridades primeiro não terem a sensibilidade de lidar com o caso, visto ser um Cidadao deficiente, pior ainda não conhecerem a Lei das Acessibilidades em relaçãao aos deficientes motor.
Mas para que a Margarida não passe mais por isso envio aqui parte do decreto-lei nº 307/2003 de 10 de Dezembro.

Na integra o Artigo 10.º (locais de estacionamento).

O estacionamento com utilização do cartão só pode verificar-se nos locais reservados para o efeito mediante a respectiva sinalização,
EXCEPTUANDO-SE AS SITUAÇÔES DE ABSOLUTA NECESSIDADE, EM QUE O VEICULO PODE ESTACIONAR EM OUTRO LOCAL E POR CURTOS PERIODOS DE TEMPO,DESDE QUE NÃO PREJUDIQUE A NORMAL E LIVRE CIRCULAÇÃO DE PEÕES E DE VEICULOS.

Cara Amiga,
A um vizinho meu paraplegico aconteceu ser multado em frente ao Hospital S. João aqui no Porto ele foi ter com o policia para que lhe perdoa-se a multa mas ele policia não lhe perdoou, passado dois ou tres dias o meu vizinho contou-me o caso, liguei para a esquadra da area falei com o chefe do posto que foi de uma compreenção extraordinaria e conhcedor a Lei, retirou a multa ao meu vizinho.
nós deficientes motor nunca, mas nunca podemos abdicar dos direitos que a Lei nos assiste.
Peço ao responsavel do Bloog que faça chegar esta informação a esta Senhora.
sem mais os meus respeitosos cumprimentos.
João Couto Lopes

日月神教-向左使 disse...

.................................................
.